O homem canalha

Por André Átila - www.andreatila.blogspot.com

As mulheres vivem se perguntando por que os homens são tão canalhas. Elas não conseguem entender os homens, muito menos nós homens conseguimos entender as mulheres.

Fato natural na vida, os gêneros distintos jamais se entendem, porém não conseguem viver um longe do outro.

Os homens não entendem a complexidade das mulheres. O único fato em que todos concordam é que, se a mulher quiser, consegue enganar qualquer homem.

Mas vou me ater a responder as perguntas que eu consigo, ou acho que consigo. Não vou responder como funciona a cabeça das mulheres, até mesmo por que isso eu nunca vou descobrir por completo, nem quero. O bom é descobrir aos poucos e se surpreender com as coisas boas todo dia.

Por que os homens são tão canalhas?

Bom, a primeiro as mulheres têm que entender é que homens não são canalhas. Os “moleques” é que são. Há uma diferença muito grande entre esses dois na escala evolutiva. Não se pode ignorar isso, tudo é uma questão de postura.

“Moleques” são canalhas por que querem ter várias mulheres apenas por um dia e não uma pela vida toda. É muito mais fácil não ter que ligar no outro dia, não ter que se decepcionar com a outra pessoa (não importa se é homem ou mulher: todo mundo se decepciona às vezes) e ver sobrar o tempo que gostaria de ter reservado para ficar com alguém.

Outros precisam demonstrar que são o macho alfa da espécie. Sim, biologicamente os machos têm que demonstrar que são os mais fortes e os mais adaptados na natureza, diga-se de passagem, os que têm mais mulheres. É assim com todas as espécies.

Mas aí vai uma novidade. Evoluímos! Somos o topo de uma cadeia alimentar, podemos mostrar que somos o macho alfa por outras razões. Inteligência, humor e educação podem demonstrar que somos macho alfa. Porém, fazer isso pegando todas é bem mais fácil e cômodo, até por que pensar é bem mais difícil do que pegar a mulherada.

O fato é que todos nós homens passamos pela fase “moleque”, é natural pegar todas e sair contando vantagem por aí. Mas chega uma hora na vida que é preciso crescer, é preciso mudar. Isso diferencia homens de “moleques”. A tal maturidade de que todos falam.

Aqueles que não se atentam a isso jamais terão uma mulher de verdade. Terão muitas, que somando não darão nem meia. E viverão uma eterna procura de alguma coisa que não sabem nem o que é. Aquele vazio vai acabar consumindo sua essência, ficará velho e sozinho em um mundo bem injusto pra quem não tem companhia.

Por fim, aqueles que aceitam crescer e se adaptar à maturidade de ser homem, tendo uma mulher perfeita somente para si, poderão entender verdadeiramente como é essa coisa louca que um dia chamaram de amor e esse bicho de sete cabeças tão complicado que chamamos de mulher.

E se você já cresceu e tem uma mulher de verdade com você, aí vai um texto que alguém muito especial me mandou. Talvez esse tenha sido o meu ponto de mutação:“moleque” para homem”. Antes tarde do que nunca, eu aprendi.


Um Homem Inteligente Falando das Mulheres – (Luis Fernando Veríssimo)