Por que querem tirar o poder de investigação do MP? NÃO À PEC 37

República Federativa do Brasil, popularmente conhecida como Brasil. Outrora, foi chamada de Ilha de Vera Cruz; posteriormente se chamou Terra Nova em 1501; Terra dos Papagaios, em 1501; Terra de Vera Cruz, em 1503; Terra de Santa Cruz, em 1503; Terra Santa Cruz do Brasil, em 1505; Terra do Brasil, em 1505; e finalmente em 1526, devido ao pau-brasil, uma árvore que tinha uma madeira muito valiosa, passou a se chamar Brasil.

E o que isso tem a ver com a PEC 37? Simplesmente nada. Do mesmo modo que a Proposta de Emenda Constitucional nº 37 nada tem a ver com nós brasileiros, descendentes de vários países, herdeiros de várias culturas. Povo trabalhador que não foge à luta. 

Portanto, senhores deputados federais e senadores da república; essa PEC 37 não tem relação alguma com os brasileiros de bem; cidadãos estes que querem o combate à corrupção, o emprego correto do erário público, às investigações e punições aos malfeitores da república brasileira.

Rui Barbosa, sabiamente disse: "De tanto ver triunfar as nulidades; de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça. De tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar-se da virtude, a rir-se da honra e a ter vergonha de ser honesto."

Sim, tenho vergonha de representantes que defendem essa PEC. Não foi para ir contra aos interesses da população brasileira que elegemos os senhores. Parlamentares que defendem a PEC 37 não tem o nosso respaldo, não tem o nosso aval e consequentemente, não terão nosso voto nas próximas eleições.

É claro que àqueles políticos, acostumados à impunidade, ao "nada acontece", estão preocupados com o Ministério Público; por isso querem enfraquecer esta respeitada Instituição que foi eleita pelos brasileiros, como uma das três instituições mais confiáveis e honestas do país. (FGV).

É por isso que os brasileiros do BEM dizem NÃO À PEC 37; Dizemos não à imoralidade, à corrupção, aos mensalões e mensalinhos.

Brasileiros honestos e trabalhadores dizem NÃO À PEC 37.

Faça a sua parte: